• Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Baboobee

Animais de estimação: Quais os benefícios que eles trazem para as crianças?


animais de estimação e os benefícios para as crianças

Animais de estimação trazem mais alegria, mais vida e felicidade para a rotina dos seus tutores e isso todo mundo sabe. Chegar em casa depois de um dia cansativo, cheio de estresse e receber carinho pode aliviar as tensões e deixar o coração mais aquecido.


Antes da chegada de um bebê, muitos casais que possuem um animal de estimação ficam com muitos medos e receios: como o pet vai reagir com o nascimento da criança? Será que a criança vai se acostumar com a presença de um animal em casa? E se o bebê tiver algum tipo de alergia? Todas essas dúvidas e inquietações são muito comuns.


As crianças também podem desenvolver relações muito boas com os animais de estimação quando estimuladas a isso, principalmente se acontecer desde muito cedo.


Além da companhia e das brincadeiras, os animais de estimação oferecem outros benefícios para os pequenos, mas é necessário escolher um bichinho que acompanhe o mesmo estilo de vida da família.


Neste artigo vamos reunir alguns desses principais benefícios, confira!




1. Melhora o senso de responsabilidade:


Se você tem um animal de estimação, é interessante dividir as tarefas de cuidado dele com o seu filho. Além de ensinar que os animais precisam de cuidado, estimular esses cuidados faz com que a criança entenda o que é ter mais responsabilidade.


Essa noção de cumprir os compromissos se estende para as outras esferas de convício da criança, como a própria escola.


O cuidado com os animais de estimação ensina a lidar com os sentimentos, que vão desde frustração e até alegria, e a criação de vínculos afetivos extremamente importantes para o desenvolvimento das crianças.



família com seus animais de estimação



2. Fortalece as relações:


Por meio do tratamento com o animal de estimação, a criança vai compreender como funcionam as relações e vai desenvolver a compreensão e o afeto com outras pessoas do seu entorno.


O convívio e a comunicação dos pequenos com os animais de estimação ensina muito sobre afeto, zelo, companheirismo e diversas outras emoções que estão em fase de desenvolvimento na infância. Os animais sentem quando estamos mais tristes e um gesto de carinho pode significar muito nesses momentos.


Eles distribuem amor da forma mais pura e genuína e as crianças que convivem com animais desenvolvem as suas habilidades emocionais de um jeito muito mais fácil e espontâneo.


A interação social também vai melhorar, já que as crianças, quando vivem com os animais, conseguem interagir com outras pessoas de maneira mais natural.


Compaixão e empatia são sentimentos que podem ser incentivados com os animais de estimação.





3. Prevenção de alergias:


Depois de anos de pesquisas científicas, médicos chegaram à conclusão de que quando as crianças convivem desde muito pequenas com animais de estimação elas podem não apresentar sintomas de alergias.

Isso acontece porque o sistema imunológico vai estar constantemente em contato com os animais e dessa forma vai estar mais fortalecido.


Mas é claro, se o seu filho apresentar sintomas de alergia quando está perto do animal de estimação, é necessária uma consulta com o médico para entender as razões dessa alergia. Nesses casos, é possível que a família adote outros animais como tartarugas e peixes, por exemplo.





4. Estímulo à prática de exercícios:


Os jogos de computador, desenhos na televisão e mais recentemente, jogos e aplicativos nos smartphones, fazem com que a atenção das crianças fique restrita a todas essas telas. Muitos pais acham uma tarefa difícil competir com todas essas opções.


Uma dica, caso você tenha algum animal de estimação como um cachorro, é levar seu filho nos passeios com o cachorro. Essa caminhada vai estimular a criança a praticar exercícios, brincar ao ar livre e correr com animal de estimação.


Essas brincadeiras também ajudam no desenvolvimento físico das crianças, que precisa ser constantemente estimulado e incentivado.





5. Melhora o convívio familiar:


A presença de um animal de estimação na casa pode ser uma espécie de ferramenta para melhorar a integração da família como um todo.


As crianças vão brincar mais, os pais irão participar dessa brincadeira e a rotina vai ficar mais leve e descontraída.





6. Estimula o desenvolvimento cognitivo:


Quando a criança interage e conversa com o animal de estimação, ela está aperfeiçoando o seu vocabulário e estimulando o seu desenvolvimento cognitivo.


Por meio dessa comunicação as crianças aumentam as suas capacidades verbais e conseguem se expressar de um jeito muito melhor.


O estresse é um fator que pode afetar esse desenvolvimento e é justamente ele que uma relação com um animal de estimação pode diminuir.





7. Diminui a ansiedade nas crianças:


A Universidade de Oklahoma fez um estudo que chegou a resultados muito interessantes: crianças que tem uma convivência com animais de estimação tem menos propensão a desenvolver ansiedade, já que a relação com animais estimula o afeto, a paciência e também o companheirismo, distraindo as preocupações que podem desencadear a ansiedade.





8. Terapia em casos de doenças graves:


Atualmente diversos animais de estimação estão auxiliando crianças portadoras de alguma doença por meio de uma terapia especializada, chamada zooterapia.


Cada espécie vai oferecer estímulos diferentes que terão resultados diferentes. Vamos elencar os principais tipos e os seus resultados abaixo:




Terapia com cachorros:


Os cachorros são muito versáteis e sensíveis, por isso são aliados de terapeutas em alguns tratamentos.

A relação que eles constroem com os seres humanos também é cheia de integração que acontece de maneira natural.


Os cães-guias podem auxiliar e muito às crianças com perda integral ou parcial de visão, o que resulta numa melhoria na qualidade de vida, uma melhor locomoção e uma vida social mais ativa.


A zooterapia também é indicada para algumas crianças com transtornos do espectro autista ou Síndrome de Down.



A equoterapia:


Há muitos anos atrás, na Grécia antiga, já foram encontradas evidências de que os cavalos eram utilizados em tratamentos, mas é claro, não da maneira que conhecemos hoje.


Atualmente a equoterapia ficou muito popularizada por causa dos seus estímulos, tanto cognitivos, emocionais quanto corporais.


Além desses benefícios, esse tipo de terapia pode aliviar dores fortes oriundas de doenças degenerativas como a artrite e a artrose.





#cuidados #desenvolvimento #dicas #educação

13 visualizações0 comentário