• Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Baboobee

5 itens indispensáveis na mala de viagem de férias dos pequenos


como arrumar a mala de viagem dos filhos

As férias estão chegando e nada melhor do que viajar e descansar! No entanto, se você tem filhos, essa tarefa pode ser um pouco mais trabalhosa (mas não menos prazerosa). Na hora de planejar a mala das crianças, sempre dá aquele medo de colocar itens demais ou esquecer um item essencial.


Por isso, para ninguém passar nenhum apuro, nós, da Baboobee, fizemos uma lista com os itens essenciais para a mala de viagem de férias do seu pequeno.


Obviamente, essa lista é apenas uma sugestão e os itens podem variar, de acordo com as necessidades da criança. Seja como for, o importante é respeitar os gostos e rotina com a qual o pequeno está acostumado. Vamos à lista!




5 itens indispensáveis na mala de viagem de férias dos pequenos


Uma boa ideia é separar os itens em duas malas ou uma mala e uma mochila de mão, o ponto é: separar roupas e itens de higiene de utensílios de cozinha.




Necessaire – Higiene Pessoal


  1. 1 pomada para assaduras;

  2. Fraldas descartáveis – a quantidade pode variar de acordo com cada criança, mas, o mais indicado é levar, pelo menos, 8 fraldas para cada dia, no caso de recém-nascidos, e 5 no caso de criança acima de 6 meses;

  3. Toalha de banho;

  4. Escova de dentes (caso seu bebê já tenha dentinhos);

  5. Pasta ou creme dental (sem flúor);

  6. 1 caixa de cotonete (o recomendado é, em média, 4 hastes por dia);

  7. 1 pacote de algodão;

  8. Protetor solar (é necessário questionar o pediatra sobre o uso e qual o melhor fator);

  9. 1 embalagem de lenços umedecidos;

  10. Pente para cabelo;

  11. 1 shampoo;

  12. 1 hidratante específico para bebês;

  13. Colônia para bebê.




Praia ou piscina


Férias calor = diversão garantida!

  1. Fraldas específicas para piscina;

  2. Toalha de praia;

  3. Maiô ou sunga;

  4. Saída de banho;

  5. Boné ou chapéu;

  6. Boia;

  7. Brinquedos para água.




Alimentação


  1. Comida para bebê (frutas e papinhas, por exemplo);

  2. Mamadeira;

  3. Chupeta;

  4. Água mineral;

  5. Fórmula (caso necessário);

  6. Esterilizador;

  7. Talheres, copo e prato específicos;

  8. Babador.




Roupas

  1. Bodies;

  2. Pagão;

  3. Calças;

  4. Camisetas;

  5. Shorts ou vestidos (roupas mais leves);

  6. Casacos;

  7. Macacão manga longa;

  8. Pijamas;

  9. Meias;

  10. Sapatos.




Saúde


Talvez o mais importante dessa lista seja montar uma farmacinha com itens básicos para garantir a saúde e o bem-estar do seu pequeno.

  1. Solução nasal;

  2. Termômetro;

  3. Remédios para prevenir enjoo;

  4. Analgésicos;

  5. Pomadas antialérgica;

  6. Inalador;

  7. Antitérmicos;

  8. Repelente;

  9. Curativos;

  10. Soro;

  11. Remédios controlados (quando necessário);



Outros

  1. Brinquedos;

  2. Cópia da certidão de nascimento;

  3. Carteirinha do plano de saúde;

  4. Em alguns países, é preciso apresentar carteira de vacinação. Informe-se com antecedência;

  5. Telefone do médico.





Algumas informações adicionais para te ajudar na viagem



Quando você pode viajar com um bebê?


Não há recomendações oficiais sobre quantos anos uma criança deve ter para embarcar no primeiro voo. Mas, ao voar com um recém-nascido, tenha em mente que o sistema imunológico do bebê não é tão forte quanto o de um adulto.


A maioria dos aviões usa ar condicionado e recirculação, o que significa que os germes, vírus e bactérias são mais prevalentes, e os bebês são mais propensos a pegar alguma coisa.


Certas companhias aéreas exigem que os bebês tenham pelo menos 7 semanas de idade para voar, enquanto outras permitirão que embarque com recém-nascidos, desde que você tenha um atestado médico.


E algumas companhias aéreas não têm nenhum requisito de idade mínima. É melhor verificar com seu pediatra e companhia aérea antes de reservar o voo do bebê.





Bônus: dicas para não ter problemas durante a viagem



Voar com uma criança não é a coisa mais fácil do mundo, mas, com um pouco de planejamento não precisa ser uma dor de cabeça total.


Confira essas dicas para voar com um bebê para tornar sua viagem muito menos turbulenta:

  1. Descubra aonde o bebê vai se sentar: você não precisa comprar um bilhete para bebês menores de 2 anos – eles podem sentar no seu colo. Mas, órgãos especializados dizem que o lugar mais seguro para o bebê é em um sistema de retenção infantil. Muitos assentos de carro são aprovados para uso em aviões, por isso, verifique o manual da cadeirinha.

Note, porém, que, para usar um sistema de retenção, você precisará comprar uma passagem para o bebê. Verifique se sua companhia aérea oferece descontos para crianças.


  1. Descubra o que você pode levar: contacte a sua companhia aérea com antecedência, para perguntar sobre as suas políticas e verificar quanto de bagagem extra relacionada ao bebê lhe é permitida, como carrinhos e etc, e o que poderá levar consigo dentro do avião.


Conhecer as regras da companhia faz com que selecionar o que levar no voo seja mais fácil.


  1. Reconsidere o embarque antecipado: como cortesia, as companhias aéreas permitem que você embarque no avião mais cedo, se estiver viajando com crianças pequenas.


Mas, você pode não querer aceitá-las. Lembre-se, leva mais de 30 minutos para todos os outros embarcarem, e tudo isso é apenas o tempo adicional que seu filho passará em um lugar apertado e, talvez, inquieto.


  1. Alimente o bebê durante a decolagem e o pouso: as mudanças na pressão da cabine podem incomodar a audição do bebê, por isso é uma boa ideia amamentá-lo durante a subida e a descida.


Isso os força a engolir e ajuda a manter a concentração em outra coisa. A mudança de pressão é mais perceptível quando o avião começa sua descida inicial, até meia hora ou mais antes de aterrissar.



1. Leve entretenimento: para evitar que o seu pequeno incomode os outros passageiros, leve livros e brinquedos para manter sua atenção. Lembre-se de deixar em casa qualquer coisa que faça barulhos – os passageiros sem bebê agradecerão.


2. Planeje com antecedência e relaxe: lembrar o que levar ao voar com uma criança pode ser estressante. Faça checklists, por exemplo, para que você não se esqueça de nada quando sair.


3. Planeje o voo para a hora de dormir: pode nem sempre funcionar, e seu filho pode estar muito distraído para dormir, mas reservar voos que coincidam com o horário do cochilo, pelo menos, lhe dará melhores chances de uma viagem mais suave.



Ou, se você não pode voar quando eles costumam dormir, tente planejar a viagem durante os períodos do dia em que você sabe que eles são mais felizes. Para a maioria dos bebês, é pela manhã.




#dicas #férias #viagem #vivencias

0 visualização0 comentário