• Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Baboobee

TDAH: Entenda o que é e como esse transtorno afeta as crianças



Recentemente o termo TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) se popularizou no Brasil, mas mesmo assim o seu significado ainda é confundido diversas vezes.


Se uma criança uma adolescente demonstra desatenção e agitação, muitos pais já se preocupam e pensam que seus filhos podem ter TDAH.


Antes de pensar sobre um diagnóstico tão despreparado como esse, os pais devem procurar um médico que irá explicar quais são todos os fatores para o diagnóstico e sobre os tratamentos disponíveis.


Neste artigo vamos reunir informações básicas sobre o que é o TDAH e como ele afeta a vida das crianças, mas reforçamos que em casos de dúvidas e apresentação de sintomas, um médico deverá ser consultado.




TDAH: o que é?


O TDAH é definido como uma condição comportamental, que tem origem principalmente na região do Lobo Pré-Frontal do cérebro, que é a região responsável pelo funcionamento de habilidades como a memória e a concentração.


Algumas pessoas com TDAH tem dificuldade na concentração e apresentam comportamentos hiperativos, mas essa não é uma regra para todos.


Estima-se que 3 a 5% das crianças podem apresentar o TDAH na infância. Os sintomas, muitas vezes, podem não desaparecer na fase adulta da vida.






Quais são os sintomas frequentes de TDAH?


Os sintomas que apresentaremos a seguir aparecem em diversos casos, mas vale lembrar que eles não são uma unanimidade.


Cada indivíduo vai apresentar características de comportamentos diferentes que não são os mesmos para todos.


A atenção a pequenos detalhes pode ser uma das dificuldades apresentadas pelas pessoas com TDAH, assim como a falta de concentração em atividades mais lúdicas. Essa falta de atenção também pode acontecer no momento em que são chamados pelo nome.


Estímulos externos podem prender mais a atenção do que tarefas relacionadas a estudos.


Vale lembrarmos que manifestação de algum dos sintomas citados acima não quer dizer que a criança, adolescente ou adulto tem o transtorno. Por isso um diagnóstico preciso e detalhado, com a observação do comportamento em sala de aula e em outros ambientes deve ser feito de

maneira cautelosa.




Existem possíveis causas para o surgimento do TDAH, se sim, quais são elas?


Há muitas discussões acerca das causas que levam uma criança a ter TDAH. O estilo de vida mais agitado, a alimentação, a genética… Vários pesquisadores e médicos especialistas neste tema já tentaram responder a essa pergunta, mas o fato é que não existem evidências comprovadas até hoje e sua origem ainda é desconhecida.


Há, no entanto, alguns fatores que podem explicar a origem e vamos falar sobre eles de forma mais detalhada abaixo:



. A química no cérebro:

Alguns médicos e pesquisadores acreditam que o TDAH pode ser causado por uma falta de equilíbrio de dois neurotransmissores, que são mensageiros químicos. A Noradrenalina e Dopamina, segundo esses mesmos médicos, desempenham um papel relevante no TDAH.



. Genética:

Estudos científicos sugerem que a origem do TDAH possa ser genética. De acordo esses mesmos estudos, as chances de desenvolver o transtorno naquelas pessoas que não possuem nenhum caso na sua família é muito pequena.




Quais são os tipos de TDAH?



. Desatento:

Esse tipo é caracterizado pelo desligamento de atividades corriqueiras, quando a pessoa vive no seu “mundo interior”. Esse é um sintoma que muitas vezes pode passar despercebido, já que tem muita relação com a personalidade da criança e até a imaginação ativa.


A criança com esse tipo pode ter dificuldades na absorção no que o outro está falando e isso implica também no aprendizado, já que dentro da sala de aula o aluno pode ter dificuldades de conseguir assimilar o conteúdo que o professor está passando.


A leitura também pode ser uma tarefa bem difícil.



. Impulsivo/hiperativo:

Este tipo é associado à criança que não consegue ficar muito tempo quieta e sem realizar nenhum tipo de atividade.


Esse comportamento muitas vezes sofre repressão na escola, já que a sala de aula é um ambiente caracterizado por silêncio e disciplina. A repressão, nesses casos, não resolve a situação.


A criança que apresentar esses sintomas deve receber tratamento adequado e acompanhamento médico.



. Combinado ou misto:

Este tipo vai apresentar ambas as características citadas anteriormente.


A criança pode ser extremamente agitada e exibir sintomas relacionados à falta de concentração.


Muitas vezes, esses comportamentos são confundidos com “fases das crianças”, mas é preciso muita atenção e é claro, a consulta com um médico.




Como fazer o diagnóstico de TDAH?


Quando a criança apresentar algum dos sintomas citados acima, é necessário levá-la para uma consulta com um médico. Existem especialistas que saberão dar as orientações corretas e identificar todas as características da criança.


Os profissionais que trabalham com essas questões, na maioria das vezes, são os neuropediatras, neurologistas e neuropsiquiatras. Diversas terapias tratam os sintomas de maneira interdisciplinar, ou seja, envolvendo diversos profissionais tanto da área da educação, da medicina e também de saúde mental.


São indicadas inclusive algumas atividades físicas específicas como a natação, que possibilita que a criança gaste a energia de maneira saudável e ainda ajuda no desenvolvimento corporal.





Como conviver com as diferenças?


Lidar com o estigma em torno do TDAH é uma tarefa considerada complexa por muitos pais, ainda mais com as muitas informações na internet acerca do tema.


A desinformação pode levar ao preconceito, por isso é importante se informar ao máximo sobre esse assunto.


Apoiar a criança e explicar que ela é um indivíduo com características únicas como cada um ajuda no sentido de não segregar a criança com TDAH.

Uma criança com TDAH pode crescer e viver normalmente, como qualquer outra. Os tratamentos e terapias para aliviar os sintomas ajudam a criança a lidar com as suas questões de maneira muito eficiente, por isso o diagnóstico deve ser feito da maneira mais rápida e eficiente possível.


Vale ressaltarmos que o TDAH não é um tipo de resultado de questões sociais ou até da convivência com a família, como indisciplina. As suas causas são neurobiológicas, por isso é extremamente importante ter um diagnóstico médico preciso.


A integração das crianças com TDAH com o mundo exterior é uma tarefa de todos nós. Tanto os pais, quanto os professores e o restante da família devem saber conviver com os indicativos do transtorno e se preocuparem com a relação das crianças com a sociedade de um modo geral.




#desenvolvimento #dicas #TDAH #crianças #cuidados #saúde

0 visualização0 comentário
Gradiente Vermelho Amarelo

Siga-nos

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest

(41) 3010-9100 

Cadastre-se para receber novidades!

e receba um cupom de 5%off na primeira compra

© 2021 Roupa Bebê e Infantil - Baboobee